Contam que do seu escritório no edifício, Martinelli, centro da capital, o Dr. Raphael de Abreu Sampaio Vidal em conversa com um grupo de pessoas, em dado momento voltou-se para Zona Leste, e apontando para onde hoje é a Vila Formosa, teria dito sobre o surgimento de uma vila, indo mais além. Seria um lugar lindo e atraente e que justificaria tal batismo. Na época, somente alguns prédios e pequeno agrupamento de pessoas na colina existiam.

Até 1923, Vila Formosa era parte integrante do Tatuapé, a família Casa Grande era proprietária de praticamente toda a região que depois passou a pertencer aos irmãos Jacob. Foi Miguel Jacob que já em 1920 dava o nome de Formosa a esta faixa da capital, inspirado na aprazível cidade litorânea de Ilha Bela. Acertou em cheio, pois hoje, o nome corresponde inteiramente ao feliz batismo. Famílias inteiras se instalavam, comprando grandes faixas de terra em 1926, mais ainda apenas para criar animais.

A abertura de ruas era uma necessidade, bem como, a definição de adjacências. No início as ruas eram simplesmente numeradas. Atualmente a Vila Formosa conta com muitas ruas e avenidas oficiais, várias homenageando filhos ilustres. E o mais interessante de tudo, é a grande quantidade de praças que tornam a vila mais formosa.

A Avenida "um", hoje Dr. Eduardo Cotching, foi oficializada dia 8 de Julho de 1954, aliás, a primeira via do bairro a ser asfaltada. A Avenida João XXIII, outra das mais importantes foi instituída por lei, em 5 de Setembro de 1963 asfaltada neste mesmo ano. As avenidas Vereador Abel Ferreira, Montemagno e Renata, são outras de suma importância para a Vila Formosa, autênticos corredores de progresso que assolou o bairro ao longo do tempo.

A evolução da Vila Formosa após se desmembrar do Tatuapé era incontestável, em todos os sentidos e no ano de 1934, instalava-se a metalúrgica Arouca, na antiga rua sessenta e quatro, a atual Oswaldo Arouca. Aos poucos a infra-estrutura da Vila Formosa ia se completando.

Em 1964 ganhou sua primeira agência de correios, hoje conta com duas delas, atendendo satisfatoriamente à população. O Cartório de Registro Civil da Vila Formosa foi instalado em 25 de Fevereiro de 1967, na praça Sampaio Vidal, 31. Em 18 de janeiro de 1971, o bairro ganhou seu mercado municipal, batizado posteriormente em Mercado Municipal Antônio Meneghini.

Se você tem fotos antigas do bairro e do Mercadão, participe desta seção e envie suas imagens para nós. Clique aqui para enviar um e-mail.

Agradecemos à Gian Franco pelas fotos desta seção enviadas gentilmente.